Salão Paroquial do Santuário Mãe dos Homens de Araranguá – SC

Salão Paroquial do Santuário Mãe dos Homens de Araranguá – SC

06/04/2019

 

Salão Paroquial do Santuário Mãe dos Homens de Araranguá – SC

Site:
http://www.santuariomaedoshomens.com.br/

A ANUNCIAÇÃO

NOSSA SENHORA MÃE DOS HOMENS

Exatamente, seria ela a anunciada, a grande protetora do povo de Deus. Em dois momentos narrados descrevemos a história para dizer que em 1816 mais precisamente no dia 16 de janeiro teríamos a primeira capela dedicada a nossa mãe. Registro do bispado do Rio de Janeiro diz: Dom José Caetano da Silva Coutinho, Bispo do Rio de Janeiro, quando em Laguna por ensejo de sua primeira visita pastoral ao sul do Brasil concedeu em dois de setembro de 1815 despacho favorável ao requerimento, a ele endereçado pelos moradores pioneiros de Araranguá, para construção de uma capela, cujas obras já estavam em andamento. Essa capela, dedicada a Nossa Senhora Mãe dos Homens, teve sua inauguração em 11 de janeiro de 1816, sendo atendida pastoralmente, pelos Padres Manuel Fernandes, Jerônimo Francisco Coelho e José Luis, da Paróquia de Laguna, cuja área jurisdicional se situava a referida comunidade.

Em outra narrativa quando em janeiro de 1816 regressa Dom Coutinho do Rio Grande. Assim diz: No dia 6 andei 12 léguas, e destes, 3 as Torres até Arroio Grande, 4 léguas daqui até Lagoinhas, 4 léguas até Conventos, uma légua até a barra do Araringuá, onde dormi na casa do alferes comandante deste registro, Lino dos Santos. N.B Entre Lagoinhas e Conventos passam-se três arroios; o do Silva, o da Baleia, e outro inominado. Não fui visitar e dormir na casa da viúva Dona Brígida, como ela esperava nem lhe falei do terreno da capela curada de Araringuá, porque me consta que nem ela se opõe já, nem pude ajustar aos moradores sobre este local que deixei a diligencia ao Padre Cruz. E a este mesmo deixei comissão para visitar e benzer a dita capela com o cemitério. Ao curato já é desmembrado o direito de todo o pé de altar sobre as 400 almas desde Lagoinhas. Vide esta provisão no livro de visita. No mais esta capela parece-me mais bem estabelecida junto ao morro dos conventos do que na Barra Velha, aonde não vi senão charcos e areias.

N.B. Prometi ao alferes Lino e outros de lhes mandar do Rio de Janeiro uma boa imagem da Mãe Dos Homens para orago da capela. Nos dias 7 e 8 não andei mais do que as 3 léguas que vão de Araringuá a Urussanga, aonde parei por causa de muita chuva… No dia 09 andei 10 léguas, que tantos são de Urussanga até a Vila de Laguna.

Podemos imaginar a pequena e humilde capela construída pelos devotos em 1816, acima certamente é a segunda capela da comunidade registrada em foto pelo Sr. Bernardino de Senna Campos. Como transcorre a história somente em 04 de maio de 1848 a povoação de Araranguá fica desmembrada da freguesia de Santo Antônio dos Anjos, de Laguna para formar a nova freguesia sob a invocação de Nossa Senhora Mãe dos Homens. Com a Lei provincial No 272 caberia a escolha de um local definitivo para sede da Freguesia, por isso foi constituída uma comissão composta por 04 senhores de bem, representantes da comunidade num todo e que passam a ser personagens desta história, a saber; Bartolomeu Antônio do Canto, Felisberto Antônio de Souza, Mathias Francisco de Bem e Mariano José Bittencourt.

Assim sendo a comissão agiu e encaminhou a câmara de Laguna a posição definida do local da nova freguesia, que registrou um voto em separado, ficando então a comunidade de Campinas como sede da nova freguesia.

A Partir daí Campinas “Araranguá” começa a organizar-se pois vira agora freguesia “Paróquia”. A primeira e humilde capelinha de Araringuá (“Cangicas”) passa a ter Bom Jesus da Coluna como protetor.

O povo de Deus começa um novo momento, a expectativa de ter um Padre para conviver e viver em oração com seu povo, e ter Nossa Senhora Mãe dos Homens como Padroeira e protetora de todo este povo.

Organizar-se era preciso, pois precisavam corresponder aos desejos atendidos e para tanto a divina Mãe dos Homens passou a ser presença nas famílias.

E para mais informações sobre forro para igrejas acesse:
www.garbeindustria.com.br